Mensagem para refletir: Como é bom ser vida louca



Excelente mensagem para refletir, enviada pela professora Tatiana Lackmann ao Jornal Agora (RS) no dia 27 de março e publicada na coluna "Carta do Leitor". Todos pensamos em querer aproveitar os prazeres da vida ao máximo, em "curtir a vida adoidado" - assim como Ferris Bueller (papel de Matthew Broderick) - mas nunca pensamos em quão difícil pode ser o dia-a-dia da pessoa ao seu lado. Veja o artigo original abaixo:

Como é bom ser vida louca | Jornal Agora

"Tenho visto ultimamente inúmeros adolescentes gritarem em alto e bom som a expressão acima, exaltando crime, desrespeito e rebeldia como troféus dos quais alguém pode se orgulhar. A respeito disso, gostaria de fazer algumas observações: Vida louca, meu irmão, é o cara acordar às 6 da manhã, tomar um café sem pão (o único que resta será dividido entre os irmãos menores), ir pra escola a pé (porque o dinheiro da passagem é usado pra comprar a pouca comida que tem em casa), quase não assistir televisão, pois na casa só tem uma, na sala, que sempre é dominada pela vontade da maioria, não ter internet, nem roupa de marca e, ainda assim, ser o melhor aluno da turma e o melhor amigo que alguém pode ter. Vida louca, "brother", é ter todo luxo, conforto e apoio da família e aproveitar cada oportunidade que o dinheiro proporciona de viver bem, de amadurecer e se desenvolver intelectualmente, mais do que uma grande maioria nesse país. Vida louca, meu amigo, é ter que parar de estudar aos 15 e começar a trabalhar aos 16 e, ainda assim, retornar aos estudos à noite, porque tem garra e gana de buscar um futuro melhor. Vida louca é não ter pai, não ter mãe, não ter afeto nem referências e, ainda assim, acreditar que a vida pode ser diferente quando se quer.

Vida louca é o oposto de usar droga por modismo, desrespeitar as pessoas por falta de caráter e ser rebelde, sem nem saber o que significa rebeldia. Vida louca, pra mim, é o cara que aproveita as oportunidades de ser melhor a cada dia, vivendo suas histórias, sendo livre (não confundido liberdade com libertinagem), independente da classe social. Aquele que aprendeu que a melhor rebeldia que se pode ter é ser exatamente o contrário daquilo que o sistema espera de você (comodismo, apatia e conformismo). Correr atrás dos objetivos, batalhar pela realidade, isso pra mim é Vida louca. O resto, no meu humilde ponto de vista, tem um outro nome: Vida Burra!"

Fonte: site do jornal

Artigos

Um comentário para “Mensagem para refletir: Como é bom ser vida louca”

  1. luiz omena says:

    A professora Tatiana foi bastante enfatica sobre a diferença de “Vida louca”, gostaria também se Ela me permitir, é salientar que “vida louca” é um politico ganhar milhoes para não produzir nada, enquanto um professor gnha míseria para formar todo mundo, inclusive infelizmente esses tais politicoss.

Deixe um comentário