Morro dos Ventos Uivantes – livro de Emily Brontë



Autor: Emily Jane Brontë
Editora: Lua de Papel
Compre no Submarino

O Morro dos Ventos UivantesO livro “O Morro dos Ventos Uivantes”, escrito por Emily Jane Brontë, é considerado um clássico da literatura mundial e, sem sombra de dúvidas, um dos romances mais comentados e estudados no planeta! O romance contado em terceira pessoa e é recheado de sentimentos de amor não correspondido e de vingança. Logo no início da trama, o Sr. Lockwood se torna o novo inquilino da Thrushcross Grange (Granja da Cruz dos Tordos), de propriedade do Sr. Heathcliff.

Certo dia, ao fazer a cortesia de visitar o dono da casa (que mora no morro de nome homônimo), ele conhece uma moça, um rapaz e o próprio Heathcliff. Ele busca compreender a ligação entre eles e acaba se equivocando em suas interpretações. Porém, isso só faz aumentar sua curiosidade para descobrir mais sobre essa família nada convencional e convence Nelly (a governanta que narra quase todo o livro), a lhe contar mais sobre estas pessoas.

O romance faz uma passagem de tempo, retornando ao tempo em que Heathcliff era apenas menino de rua, abandonado pela família. Nessa mesma época, conhecemos o sr. Earnshaw, pai de duas crianças: um menino, Hindley, e uma menina com a mesma idade de Heathcliff, chamada Catherine. Ao acolher o menino de rua, o chefe de família causa muita ira em seu filho, pois começa à demonstrar uma preferência assumida ao mais novo membro da família. Todos os membros da família acham Heathcliff estranho, exceto Catherine, que adora sua companhia.

Com a morte do senhor Earnshaw, Hindley se volta contra Heathcliff, impedindo seus estudos e tratando-o como um trabalhador braçal, além de usar de todos os artifícios para afastá-lo de Catherine, pois não suporta a amizade dos dois. Ele tenta fazer a irmã se aproximar mais dos vizinhos Lintons. O filho desta família rica e respeitada, Edgar, apaixona-se por Catherine, gerando ciúmes em Heathcliff, mesmo à distância.

Certo dia, Edgar e Catherine ficam noivos. Logo depois, Heathcliff escuta a moça dizendo a Nelly que aceitou o pedido somente porque ela achava que o ex-menino de rua não era um cavalheiro e que casar com ele estragaria sua reputação na sociedade. Heathcliff fica muito magoado e abatido com a declaração e acaba deixando Ventos Uivantes.

Ao saber da partida do rapaz, Catherine fica arrasada, não conseguindo suportar mais essa perda. Ela então se casa com Edgar e começa uma nova família. Para mexer novamente com os sentimentos de Catherine, Heathcliff retorna tempos depois mais amadurecido. Aquele menino de rua se tornou um cavalheiro tão (ou até mais) desejável que Edgar.

O coração de Catherine fica novamente dividido, já não sabe mais o que fazer. Ela quer manter os dois homens na sua vida, mas sem magoar nenhum deles. Em meio a este tumulto emocional, dá à luz à filha de Edgar e morre. Heathcliff fica atordoado com a notícia da morte e, sentindo uma dor dilacerante em seu coração, declara vingança a todos aqueles que os separaram. Heathcliff então se envolve com Isabella, irmã de Edgar, e tem um filho com ela (Linton).

O decorrer da história mostra como Heathcliff destrói Hindley, toma tudo para si (inclusive a mansão) e trata Hareton, filho de Hindley, da mesma maneira que foi tratado anos atrás pelo pai. Com o passar dos anos, ele obriga Cathy (a filha de Catherine) a se casar com seu filho, para então se apoderar da propriedade visinha.

No final do livro “O Morro dos Ventos Uivantes”, a narração chega ao presente explicando quem são os jovens encontrados por Lockwood – o atual inquilino e vizinho – na casa do Sr. Heathcliff. O final é digno ‘das mãos do destino’! Este é um romance extremamente cativante e cheio de indagações sobre sentimentos e sobre a condição humana. Não é a toa que se tornou um dos maiores clássicos da história da literatura mundial.

Livros
Sem comentários para “Morro dos Ventos Uivantes – livro de Emily Brontë”

Deixe um comentário