Novamente Juntos – livro de Vera Lúcia Marinzeck de Carvalho



Autor: Vera Lúcia Marinzeck de Carvalho
Editora: Petit
Compre no Submarino

Novamente JuntosEnviado por Hellen Birello Vaz - O livro “Novamente Juntos”, de Vera Lúcia Marinzeck de Carvalho conta a história de vida de Ana, protagonista deste conto narrada em meio a encontros e desencontros, onde esta descobre na doutrina espírita a saída para todos os seus problemas, driblando os acontecimentos com sabedoria e benevolência.

O romance psicografado por Vera Lúcia (ditado pelo espírito de Antônio Carlos) é emocionante e lhe prende do começo ao fim, fazendo-o imaginar cada detalhe, sentir-se em presença dos personagens e trás tal proximidade com os fatos que você acreditará conhecer a fundo cada pessoa com quem se passa a trama.

Contando as vivências espirituais da personagem, a leitura o guia por um caminho de curiosidade para entender as escolhas de Ana, ao optar sair da casa de seu pai e abandonar a família para viver com um homem que dizia amá-la, mas que todos sabiam ser de má índole. Isto talvez tenha acontecido por falta da presença de uma figura materna, já que a mãe de Ana havia desencarnado cedo quando a filha era criança, deixando a caçula sem muito amparo maternal.

Ana deixou o lar de seu pai, pois já sabia de sua gravidez, do primeiro filho, e Gilberto a iludiu afirmando que teriam uma vida proveitosa juntos, e que juntos ficariam e seriam felizes. Ao nascer seu primeiro filho, Ana manda Gilberto avisar a família, mas seus irmãos não demonstram interesse em conhecer a criança, alegando que o pai também não o tinha e dizendo que para eles Ana estava morta.

Logo a vida pobre de recursos nunca mudou, o aumento que Gilberto dizia esperar nunca acontecera, e este passou a ser agressivo com Ana, transformando-se em outra pessoa, talvez na pessoa que todos tentaram mostrá-la que ele é. Ana descobre que de fato, como todos afirmavam Gilberto já era casado, não vivia mais com a esposa legítima, mas dizia enviar pensão a duas filhas.

Para a surpresa de Ana, a esposa legítima tinha o mesmo nome que o dela, e convivendo com o medo de ter separado Gilberto de suas filhas, e ser tida como amante, ou a outra, Ana inicia neste ponto uma vida de angústias e tristezas.

O segundo filho nasce em meio a este cenário de agressões, e ambos os frutos desta união vêm na mãe o apoio de toda uma família e Ana passa a criá-los praticamente sozinha fazendo doces e salgados para um bar próximo a sua casa. A amizade entre pessoas que decidem se ajudar sempre é um ponto de partida agradável, e por obra do destino Ana encontra em suas vizinhas grandes amigas e companheiras em seu sofrimento.

A esposa legítima de Gilberto desencarna deixando suas filhas sozinhas e Gilberto trás as duas crianças para se juntarem à Ana e seus dois filhos. Com o tempo as meninas Vanessa e Lívia se acostumam com Ana, passam a admirá-la por trabalhar tanto para sustentar agora, quatro filhos e nasce então um amor incondicional tão forte a ponto de fazer com que as duas pequenas chamassem Ana de mãe. Numa certa altura da história, Gilberto trama golpes contra vários vizinhos e amigos e planeja uma fuga durante a madrugada levando Ana e as quatro crianças. Ele alega ter conseguido um ótimo emprego com um homem muito rico em outra cidade e que agora sim viveriam melhor, mas um acidente na estrada vem para mudar completamente o destino de Ana: o barranco da beira da estrada cede engolindo o veículo com Gilberto e os dois meninos do casal (Ana estava fora do veículo com as meninas, usando um banheiro de beira de estrada). A dor invade o peito de Ana que acabara de perder seus dois filhos biológicos, ficando apenas com as meninas.

Em meio a muitas dificuldades encontram ajuda em uma família e até um novo emprego em um restaurante de posto de gasolina na estrada. Enquanto Ana trabalha, e muito no restaurante, as meninas ficavam trancadas no quarto que as três faziam de casa ali. Era uma vida dura, uma batalha diária. Quis a vida que Ana conhecesse um grande homem em seu ambiente de trabalho e este a amou logo de cara, sem ter como explicar o porque.

Homem muito rico e bondoso, Gustavo convida Ana para morar em sua chácara alegando que daria de tudo às três. Aparecendo em sonhos de suas filhas Aninha a mãe biológica das meninas, orienta que estas avisem Ana que ela deve aceitar a proposta, antes mesmo que Gustavo a fizesse. Crendo em algo a mais, e no amor das meninas por Aninha, Ana decide aceitar e começa aí uma nova etapa em suas vidas.

Com o tempo Ana percebeu que Gustavo sempre as ajudava ajudando ao mesmo tempo a outras pessoas, como por exemplo, a costureira que precisava vender suas roupas, necessitava de algum dinheiro.

Gilberto reaparece em espírito, perturbando a vida de todos e deseja a todo custo que Ana vá embora da chácara e para a surpresa de Ana, Vanessa e Lívia, Gustavo era o homem rico que empregaria Gilberto e este culpava o provável patrão por sua morte, chamando-o de assassino. É nessa altura da história que Ana conhece Ruth, funcionária da chácara a anos, que a convida para freqüentar o centro espírita, onde se inicia um ciclo de aprendizagem na vida de todos.

Todas as respostas surgem no desenrolar da trama, quando Ana passa a melhor entender todo o porquê dos acontecimentos a sua volta, conhecendo melhor Gustavo, homem de coração bom, sábio e amoroso, com quem descobre ter vivido várias vidas, várias outras situações, e o amor que existe entre os dois de tão intenso segue existindo por todas as suas encarnações seguintes e também nas anteriores das quais ainda não tinham conhecimento e com Gustavo e Ana você irá descobrir o porquê de viverem “novamente juntos”.

Hellen é publicitária, espírita Kardecista e possui uma gráfica rápida em Campinas.

Livros, Resenhas dos Leitores

3 comentários para “Novamente Juntos – livro de Vera Lúcia Marinzeck de Carvalho”

  1. Isabella says:

    Nossa! Eu estou lendo este livro, já estou quase no fim. Ele é muito bom! Já tenho duas amigas que querem ler ele também. E eu vou repassar pois a leitura serve de adianto e muitas coisas e este livro é excelente!

Deixe um comentário