Últimas Palavras – livro de Christopher Hitchens



Autor: Christopher Hitchens
Editora: Globo
Compre no Submarino

Últimas PalavrasColetânea de textos, ensaios, frases e opiniões de um dos maiores e mais polêmicos jornalistas britânicos da última década, "Últimas Palavras" relata o que o próprio autor, Christopher Hitchens, sentia e questionava  enquanto o mesmo lutava contra um recém-descoberto câncer de esôfago, condição terminal que o tomou sem Dezembro de 2011. Recheado com seu característico humor ácido e inteligente, Hitchens reflete sobre pesquisas médicas, sobre o sistema de saúde mundial e também bate radicalmente com seu ateísmo contra os 'maníacos religiosos' que acreditam que o câncer é uma espécie de vingança divina, mais uma vez se utilizando de sua personalidade polemica para questionar a religião como um todo.

Uma obra reflexiva e questionadora, Hitchens foge da caracterização de "paciente sem esperanças" por conta de sua doença e foca-se em permanecer-se lúcido até o último de seus dias, relatando de forma direta e argumentativa sua decadência por causa da quimioterapia e suas esperanças de melhora, mas sendo realista quanto as chances.

Contando com um belo prefácio escrito por sua esposa, Carol Blue, que lembra como o seu marido era uma pessoa atenciosa com a família e os amigos, e um posfácio escrito pelo amigo e editor de Christopher, Graydon Carter, a obra leva em conta o impacto que a morte de Hitchens deixou nas em seus entes queridos e amigos, que salientam como a personalidade polemica do autor não tinha influencia dentro de casa, onde era apenas um pai, esposo e amigo querido.

Em suma, 'Últimas Palavras" é um livro tocante e realista quanto os últimos dias do autor Christopher Hitchens, que faleceu em Dezembro de 2011 por causa do câncer, doença que tentou combater por exaustivos 18 meses de tratamentos e hipocrisia, mas que também foi um período qual o apoio e carinho dos amigos e da família estiveram presentes constantemente.

 

 

 

 

Livros

Um comentário para “Últimas Palavras – livro de Christopher Hitchens”

  1. jorge says:

    um santo no sentido real do termo ‚ pois santo não é um imbecil religioso escravo da superstição e sim alguém como ele que amava a verdade