Livros para Vestibular: Iracema – livro de José de Alencar



Autor: José de Alencar
Editora: L&PM
Compre no Submarino

IracemaEscrito por José de Alencar em 1865, "Iracema" é um romance famoso por retratar o encontro do bom selvagem com o colonizador português, sendo pedido nos vestibulares por sua forte herança nacional que conta a história da índia que, por amor a um colono, abandona sua terra e sua família para viver um tórrido e trágico romance com ele. Para baixar o livro, clique no botão abaixo:

Resumo

Tudo começa quando Martim, um fidalgo português e amigo da tribo dos Pitiguaras, que habitam o litoral. perde-se na floresta e ao caminhar em busca de rumo encontra uma bela índia de uma tribo inimiga, os Tabajaras, a se banhar num rio. Assustada, a moça lhe atira uma flecha que faz um corte em seu rosto, mas ao ver a expressão do homem ela se sente culpada e vai ao seu encontro, seu nome é Iracema e desculpando-se ela o convida para se hospedar em sua tribo.

Sendo bem recebido pela tribo dos tabajaras, Martim é hospedado na casa do pajé Araquém, pai de Iracema. Naquela mesma noite, uma festa ocorre na tribo por causa da volta de um de seus maiores guerreiros, Irapuã, e enquanto as festividades acontecem, Araquém manda as mais belas índias da tribo servirem Martim, que estranha o fato de Iracema não estar entre elas. Mais tarde lhe é dito que a índia, por ser filha do pajé, é uma virgem de Tupã.

Durante a noite, Martim resolve que é hora de partir mas, ao entrar na mata, percebe a presença de uma triste Iracema, que não entende porque que ele quis partir tão de repente se ninguém havia feito mal a ele. Percebendo sua ingratidão, Martim se desculpa e volta com a moça para a tribo, concordando em partir no dia seguinte junto com o irmão dela, Caubi, que saberia que rumo tomar.

No outro dia, Arapuã prepara seus homens para a batalha contra os Pitiguaras, Martim fica preocupado com os amigos da outra tribo e informa à Iracema que ele deve partir logo, deixando a moça triste. Ao passearem juntos naquela tarde, a índia pergunta à Martim se ele sente falta de sua terra, ele diz que não mas no fundo sente falta de Portugal, Iracema então dá a ele uma bebida sagrada que o faz dormir e sonhar com o que mais quer. Durante o sono, ele chama diversas vezes pela índia, que assustada, foge mas topa com Arapuã durante sua fuga e este a diz que está apaixonado por ela e que matará Martim para provar-se merecedor, Iracema o repele e diz que não deixará que machuque o homem.

Mais tarde, Martim informa que está para partir junto com Caubi, Iracema fica muito triste pois está apaixonada por ele, ele também sofre com a partida já que corresponde o sentimento, após os dois saírem, Arapuã poe-se à segui-los junto a mais cem guerreiros, eles os cercam e dizem que irão matar Martin, Caubi se opõe e solta um grito de guerra que é ouvido pela irmã, que corre até eles a fim de persuadir Arapuã à não matar seu amado, ao voltarem, Araquém usa um truque para afastar o guerreiro do amado de sua filha.

Naquela noite, Martim e Iracema ficam juntos na cabana e Tupã perde sua virgem, logo depois, a guerra entre os Tabajaras e os Pitiguaras começa e os dois amantes junto do“irmão indio” de Martin, Poti, fogem para da tribo e vão para a terra dos pitiguaras, porém Iracema, que já estava muito triste por causa da morte de entes queridos e por ter traido sua aldeia, não conseguiria morar na terra do povo que vai contra o seu e vai junto com Martim para uma cabana na praia.

No tempo que se passa, Martim é "batizado" como índio, adotando o nome de Coatiabo. Iracema fica grávida e os Pitiguaras vencem a guerra contra os Tabajaras com a ajuda do homem branco

. Mesmo com tudo aparentemente dando certo, Martim sente saudades de Portugal e de sua vida de navegador, ficando muito triste e calado e deixando Iracema grávida para trás para ir á guerra junto á Poti, nesse meio tempo a índia, sozinha, dá a luz ao seu filho: Moacir, porém perde as forças e o apetite para manter-se e falece. Martim, desolado com a morte da amada, a enterra ao pé de um coqueiro do qual ela gostava de se deitar á sombra e vai com o filho de volta para Portugal, vindo a voltar anos mais tarde como pregador da igreja católica, evangelizando os selvagens.

Tendo marcado a literatura brasileira como o segundo volume da "Trilogia do Indianismo" de José de Alencar, o livro "Iracema" nos mostra a interação bom selvagem, pacifico e respeitoso (Iracema) com a sociedade moderna e conquistadora (Martim). Durante o romance, conseguimos ver claramente as mudanças ocorridas nos personagens, do amor que antes era apaixonado e inconsequente se torna solitário na maior parte do tempo para os dois, o que faz a solidão da moça durante a gravidez deixa-la fraca e enferma.

É um livro clássico em diversas listas de vestibulares.

Livros, Livros para Vestibular

Um comentário para “Livros para Vestibular: Iracema – livro de José de Alencar”

  1. jeane e andressa says:

    nos amamos o romance de iracema nos ispiramos muito pra fazer o vestibular obrigada por nos ajudar a dar uma pescadinha…kkkkkkkkkkkkkkkkkk