A Travessia – livro de William Young



Autor: William P. Young
Editora: Arqueiro
Compre no Submarino

A TravessiaEscrito pelo mesmo autor do livro Best-Seller "A Cabana", William P. Young, a obra "A Travessia" assim como seu antecessor aborda temas religiosos e ligados ao renascimento das pessoas por meio da fé, porém o autor deixa claro que a história do livro em si é ficcional e não passa de uma grande metáfora.

Anthony Spencer é um empresário rico e muito bem sucedido, pelo menos é o que parece, porém Tony também é o homem que destruiu seu próprio casamento e têm uma relação inexistente com a filha, ainda mais depois de seu filho mais novo falecer, e tudo isso somado à sua mania de perseguição, obsessão por segurança e a recente descoberta de um tumor no cérebro o leva a um fortíssimo colapso cerebral, que o deixa em coma profundo.

Durante o coma, Tony se vê em um mundo intrigante e desconhecido onde é recebido por três personagens inquietantes, um deles é um homem que diz ser Jesus Cristo, o outro é um senhora indígena chamada de "Vovó", que depois se revela ser o Espirito Santo, e por fim, um homem chamado apenas de Jack. Essas três personagens levam Tony a rever toda a sua vida e a perceber como era um homem egocêntrico e fútil que magoou todos os que o amavam por motivos tolos, o que faz o homem se arrepender e a pedir uma nova chance na Terra, Jesus assim o concede este privilégio, porém, á partir daquele momento ele teria o dom de curar pessoas e teria de usa-lo para ajudar os outros, levando Tony a passar momentos felizes, tristes e até mesmo engraçados enquanto cura as pessoas a sua volta.

Um livro que, apesar do fundo religioso, aborda apenas levemente esta característica  "A Travessia" é uma bela metáfora para o homem mesquinho dos dias de hoje, que acaba por magoar aqueles que o rodeiam por motivos fúteis e arrependem-se só quando se é tarde demais, um livro, no minimo, inspirador.

Livros

Um comentário para “A Travessia – livro de William Young”

  1. caroline says:

    autor muito bom esse parabens pela criatividade nao tenho nem a terça parte de suas ideias