As Crônicas de Nárnia: O Sobrinho do Mago – livro de C.S. Lewis



Autor: C.S. Lewis
Editora: Martins Fontes
Compre no Submarino

As Crônicas de Nárnia | O Sobrinho do MagoSexto livro da série “As Crônicas de Nárnia” do autor C. S. Lewis, “O Sobrinho do Mago” conta a história de quando o Prof. Digory Kirke era criança e, junto com sua amiga Polly Plummer, foi usado como cobaia por seu tio, André, que fez anéis mágicos que os levariam à outros mundos, mostrando então a criação do mundo de Nárnia pelo leão Aslam e as origens de Jadis, a feiticeira branca.

Quando Digory Kirke e Polly Plummer decidiram explorar o sótão que ligava suas casas, nunca imaginaram que iriam encontrar o tio do garoto, André, praticando magia e alquimia. Ao percebera presença dos garotos, Tio André logo pensa em faze-los de cobaias para seus anéis mágicos que, supostamente, levaria as crianças para outros mundos e universos, ele então faz Polly colocar um dos anéis e ela desaparece, deixando Digory culpado e indo atrás dela em um lugar denominado por eles “Bosque Entre Mundos”, onde havia várias piscinas, que na verdade eram portais para outros lugares.

Decidindo explorar um pouco mais antes de voltar para a Inglaterra, Digory e Polly pulam em uma das piscinas e vão parar em um inóspito lugar chamado Charn, onde encontram um sino com um martelo ao lado e uma estranha inscrição,e então, mesmo com os protestos de Polly, o garoto toca o sino e acorda Jadis, a antiga rainha de Charn que havia destruído todo seu reino ao proferir uma magica muito poderosa durante uma batalha contra sua irmã, matando todos os seres vivos menos ela, que ficou presa em um sono eterno até que alguém tocasse o sino e a libertasse. Sentindo a áurea má de Jadis, os dois garotos fogem e vão para a Inglaterra sem saber que a feiticeira os seguem, trazendo-a para o nosso mundo, onde ela descobre que não pode mais fazer mágicas porém continua com sua força, causando certo tumulto e arrancando um lampião da rua para usar contra os policiais antes de Digory e Polly usarem seus anéis e transportarem eles mesmos, a feiticeira, Tio André, o cocheiro Franco e seu cavalo para um local escuro que Jadis afirma ser um 'Mundo ainda não criado'.

Eles então veem um grande leão que, com seu canto e rugido, criava todo aquele mundo e suas criaturas, quando Jadis tenta acerta-lo com o lampião que havia pego em Londres, que apenas crava-se no chão formando o 'Ermo do Lampião' , enquanto a feiticeira foge, descobrimos que este leão é Aslam e ele que avisa à Digory sobre sua irresponsabilidade ao trazer Jadis até lá e que ele terá de ajudar Nárnia ao ir até a arvore e pegar uma maça e traze-la de volta, porém o adverte sobre comer qualquer fruto da arvore. Ao chegar no local, Digory vê que Jadis comeu uma das maças da árvore e agora é imortal, a feiticeira então o tenta à comer a maça para ficar eternamente jovem e dala à sua mãe, que está morrendo. Com esforço o garoto resiste e vai, levando o fruto consigo, ao encontro de Aslam, que o enterra e da árvore que dali surge, dá um novo fruto para o menino dar para sua mãe.

Após de dar a maça para sua mãe, fazendo-a melhorar de repente, Digory planta as sementes da fruta no jardim da casa, onde nasce uma robusta macieira, que mais tarde forneceria a madeira do guarda-roupa de “O Leão, a Feiticeira e o Guarda-Roupa”.

Sexto livro ao ser escrito por C.S. Lewis, mas o primeiro da série ao se considerar a ordem cronológica, “O Sobrinho do Mago” acontece antes do primeiro livro da série e contem explicações sobre as lacunas deixadas em “O Leão, a Feiticeira e o Guarda-roupa”. Neste livro provamos da sensação de ver o tão querido mundo de Nárnia ser, aos poucos, ser criado por Aslam e suas canções, uma obra comovente para os leitores da série e do escritor C.S. Lewis.

Livros
Comentários fechados