Eu Sou o Número Quatro – livro de Pittacus Lore



Autor: Pittacus LOre
Editora: Intrínseca
Compre no Submarino

Eu Sou o Número QuatroPrimeiro volume da série juvenil de ficção cientifica "Os Legados de Lorien", escrita por James Frey e Jobie Hughes sob o pseudônimo de Pittacus Lore, "Eu Sou o Número Quatro" começa a série ao contar sobre o massacre do planeta Lorien pelos cruéis mogadorianos, que destruíram o planeta e dizimaram toda a população, menos nove crianças e seus Cêpans (guardiões), que fugiram para a Terra em busca de abrigo até que as crianças estejam crescidas e treinadas para combater os mogadorianos.

Eles se parecem como humanos, falam como humanos e até vivem entre nós, porém, os nove jovens que fugiram de seu planeta devastado possuem muito mais que estas semelhanças terráqueas  elas possuem o Legado, a herança de Lorien, poderes especiais que devem ser treinados e desenvolvidos para serem usados contra os mogadorianosna hora certa, mas até lá, os nove têm de ficar escondidos e fora de vista, pois qualquer passo em falso pode colocar os olhos magadorianos sobre eles, assim como aconteceu com os números Um, Dois e Três, capturados e mortos.

Neste primeiro volume conhecemos John Smith, o Número Quatro, e seu Cêpan, Henri, mudando-se para a pequena cidade de Paradise depois da noticias que três dos jovens de Lorien foram mortos e que o Número Quatro pode ser o próximo. Na cidadezinha, John começa a frequentar a escola e se torna amigo de Sam Goode, um nerd que acredita em conspirações alienígenas  e de Sarah Hart, uma bela garota que tenta se desvencilhar do ex-namorado ciumento. Entre os treinamentos e a pouca vida social, John e Henri desconfiam que os mogadorianos já os acharam e que devem fugir para não por aqueles que amam em perigo.

 

Livros

Um comentário para “Eu Sou o Número Quatro – livro de Pittacus Lore”

  1. Broken says:

    Eu já li os dois primeiros livros e recomendo para aqueles que gostam de ficção, aventura e ação em um só mesmo livro. Devo admitir que não esperava tanto do livro, e me surpreendi a cada página, não conseguia parar de ler, e quando acabei (três dias após) fiquei procurando o outro, “O Poder dos Seis”, na época, ainda não lançado.